Um Cristão PODE BEBER? (Carta Pastoral do Conselho Doutrinário da Igreja Metodista IPEG)





Carta Pastoral do Conselho Doutrinário da Igreja Metodista IPEG 



Brasília 17 de janeiro de 2019

João Wesley, fundador do movimento Metodista, não se conformou com os estragos que o álcool causou às famílias e aos/as cidadãos/ãs ingleses do século 18. Será que hoje é diferente? Violência, divórcios, brigas e centenas de milhares de mortes, sejam por doenças ou acidentes de trânsito.

Será que devo me privar da liberdade, pois alguns não fazem bom uso dela? Será que uma atitude proibicionista é a solução? A Igreja Metodista IPEG está aberta a estas questões e se posiciona da seguinte maneira:

- Os cristãos metodistas devem adotar uma postura de equilíbrio e moderação quanto ao consumo de bebida alcoólica;
- Pessoas que têm predisposição ao vício, são aconselhadas a se absterem totalmente do consumo;
- Quando os encontros e reuniões com familiares e amigos só são plenos com o consumo de bebida alcoólica, é sinal de que as relações interpessoais estão estragadas e precisam ser revistas e corrigidas;
- O consumo frequente de bebida alcoólica ao ponto da embriaguez não encontra respaldo bíblico e pode promover brigas, degradação moral, separações e doenças;
- Recomenda-se aos cristãos metodistas que não frequentem ambientes onde as pessoas são dadas a bebedeira desenfreada ao ponto da embriaguez. Caso seja necessário estar nestes ambientes, que possam influenciar positivamente a vida de todos, por meio do domínio próprio e temperança;
- Os cristãos metodistas que adotaram a posição de abstêmios, não devem julgar por isso, serem mais santos que os demais que adotaram uma posição de moderação em relação ao consumo de bebida alcoólica;
- Nas festividades e eventos oficiais realizados pela Igreja Metodista IPEG (Reuniões, Retiros, Cultos, Celebrações em geral) é terminantemente proibido o consumo de bebida alcoólica;
- As finalidades do consumo de bebida alcoólica, quando motivado por problemas emocionais, tendem a ser prejudiciais e podem se tornar um aprisionamento;
- A exposição nas redes sociais, com apresentação de rótulos, copos, latas e garrafas de bebidas alcoólicas, com o intuito de ser fazer descolado, é fútil e não reflete a seriedade que nos é confiada pelo Evangelho de Cristo. Os cristãos devem prezar pela pregação do Evangelho em todos os espaços que lhe são acessíveis;
- Em nenhuma instância da fé o vício do álcool é admitido como algo normal.

Leitura bíblica recomendada: Gálatas 5:13-26; Efésios 5:18; Provérbios 23:29-30; Provérbios 23:20-21; Romanos 12:1-2.



Atenciosamente,

Conselho Doutrinário da Igreja Metodista IPEG

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Uma reflexão sobre o Tempo (Esboço de pregação)

Esterilidade Espiritual

Matéria sobre a Bíblia Comentada Graça sobre Graça - Site RIUS