Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2018

Evangelhos Sinóticos

Imagem
Texto por Marvel Souza
Antes de ler o texto, veja: https://www.youtube.com/watch?v=Qd9kH_XtHYA
A palavra sinótico é de origem grega e significa “mesma visão” ou “ver a mesma coisa”. Os três primeiros Evangelhos (Mateus, Marcos e Lucas) são considerados sinóticos, porque apresentam os relatos dos fatos mais importantes sobre a vida de Jesus, oferecendo-nos uma visão completa do que precisamos saber sobre o ministério messiânico. Apesar de cada escritor escrever a partir de um ponto de vista diferente e para um público diferente, as informações registradas nos três evangelhos se complementam.
Provavelmente os evangelhos sinóticos são muito parecidos, porque foram baseados nos testemunhos de pessoas que viveram com Jesus:
Mateus era um dos doze apóstolos. Ele foi testemunha ocular do ministério de Jesus.
Marcos foi ajudante dos apóstolos Paulo e Pedro. Além de Pedro, ele
possivelmente teve contato com outros apóstolos.
Lucas, um amigo de Paulo, baseou seu evangelho em testemunhos oculares e …

Comentário sobre o Evangelho de Marcos

Imagem
"O Cristo é descrito como alguém que está disposto e é capaz de socorrer aqueles que necessitam".
Texto por Marvel Souza (Pastor da Comunidade CristãIPEG)
O Evangelho de Marcos é o menor dos Evangelhos e não possui nenhuma genealogia ou explicação sobre o nascimento de Jesus, como também, não fala sobre o seu ministério na Judéia, pelo contrário, Marcos narra o ministério público de Jesus na Galileia. Talvez isso aconteça em virtude da imagem do “filho do homem”, que é apresentada ao longo das narrativas. Este era o título (filho do homem) que Jesus usava com mais frequência, e aparece por catorze vezes nas narrativas de Marcos. Ao usar esse título, Jesus cumpre uma das profecias do Antigo Testamento: Daniel 7:13. O Evangelho de Marcos pode ser visto como duas metades unidas pela confissão de Pedro de que Jesus era o Messias (8:27-30) e pelo primeiro anúncio de Jesus sobre sua crucificação (8:31). Marcos enfatiza a necessidade de fé na pessoa, mensagem e poder de Jesus para so…

Comentário sobre o Evangelho de Lucas

Imagem
"No entanto, a sepultura não pode detê-lo! Sua ressurreição garante a continuação do seu ministério de buscar e salvar o perdido".
Texto por Marvel Souza (Pastor da Comunidade CristãIPEG)
A narrativa mais meticulosa sobre o ministério de Jesus encontra-se no Evangelho de Lucas, que começa contando-nos sobre os pais de João Batista, os pais de Jesus, o nascimento de Jesus e do seu primo, João Batista, a viagem de José e Maria a Belém, onde Jesus nasceu numa manjedoura, e a genealogia de Cristo através de Maria. O ministério público de Jesus, destacado por Lucas, revela a sua perfeita compaixão e perdão para com aqueles que se arrependem, como nas narrativas do filho pródigo, da ovelha perdida, da dracma perdida, do homem rico e Lázaro e do Bom Samaritano. Enquanto muitos acreditam nesse amor sem preconceitos que ultrapassa todos os limites humanos, outros, especialmente os líderes religiosos, desafiam e opõem-se aos ensinos de Jesus. No Evangelho de Lucas, os seguidores de Cris…

Comentário sobre o Evangelho de Mateus

Imagem
O evangelho de Mateus faz referência a vários textos do Antigo Testamento e se destinava ao público judeu. Mateus apresenta Jesus como o Messias prometido pelos profetas. A história de Jesus é narrada desde seu nascimento até sua ressurreição. Ademais, Mateus coloca em foco o ministério tríplice de Jesus – pregar, ensinar e curar. O encontro de Jesus com os fariseus e outros grupos religiosos da época é enfatizado no livro, pois reflete o nível de confusão religiosa que aqueles líderes viviam – Jesus os acusou, dentre outras coisas, de serem hipócritas, mentirosos, judicialistas e legalistas. Em contrapartida, Jesus prega o Evangelho da cruz, que exige renúncia, coerência com a justiça divina, amor ao próximo e apego à verdade. As pregações de Jesus atraíram multidões, seus ensinos fundamentaram o nascimento do cristianismo e as curas que operou atestaram sua autoridade. Seu nascimento aponta para o ano aceitável do Senhor; sua morte, para o dia do Senhor e sua ressurreição, para a vin…