Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2018

Corpus Christi e a Bíblia (entendimento da Igreja Reconciliadora Comunidade Cristã IPEG

Imagem
A Ceia é a expressão máxima do convite divino à humanidade. Nela, todos encontram o fundamento da salvação: "A salvação é pela Graça, mediante a fé, e isso não vem de vós, é dom de Deus" - Efésios 2:8.
Jesus instituiu a Ceia como memorial de sua morte, que deve ser celebrado até que ele venha (1 Coríntios 11:26). Mas Jesus não mandou celebrar o pão e o vinho como sendo seu corpo e sangue verdadeiros - isso fica claro pelo emprego da seguinte expressão bíblica: "Fazei isso em MEMÓRIA de mim" - 1Coríntios 11:24-25.
O pão e o vinho são apenas símbolos, para lembrar de Jesus. Adorar o pão e o vinho no Corpus Christi é idolatria (Romanos 1:25). Ademais, o termo "Santa Ceia" tem a sua origem com o pensamento católico de que apenas um grupo determinado de pessoas pode participar deste evento. Mais tarde, protestantes tradicionais replicaram o ensino de que a Ceia é um evento destinado apenas ao grupo de pessoas que atende as exigências de membresia eclesiástica.…

Greve dos Caminhoneiros - a resposta de um povo sofrido

Imagem
A situação política e econômica do Brasil não reflete em nada o ambiente de segurança, esperança, respeito e dignidade que uma nação que busca a Deus deve ter. O número de cristãos cresce cada vez mais neste país de dimensões continentais, mas parece que os efeitos disso não se vê na prática e na vida dos brasileiros. Um caos tem se instalado na sociedade brasileira - educação e segurança em frangalhos, saúde em colapso, serviços básicos de assistência ineficientes, governantes desgovernados,  na contra mão do estado de direito e da dignidade humana. As greves e manifestações são prova da insatisfação do povo brasileiro. A legitimidade da greve dos caminhoneiros, que tem causado um grande transtorno para todos os setores da sociedade, encontra seu respaldo no direito de livre manifestação a favor dos direitos de dignidade humana de trabalho e,  ao mesmo tempo, revela a fragilidade de um país que sempre optou por escoar suas produções por meio de rodovias precárias e serviços de entreg…

O fruto da injustiça e o fruto do AMOR - (Devocional)

Imagem
"Uma semente de injustiça produz abundante colheita de castigo, mas uma semente de amor produz infinitos frutos de paz".Devocional do dia: Oséias 8:7 e Provérbios 22:8Oséias 8:7: "(... ) semeiam ventos e colherão tormentas" Provérbios 22:8: "O que semeia a injustiça colherá males (... )" Sobre os dois textos acima a mensagem que me vem ao coração concerne ao fruto de ações injustas e ao fruto de ações de amor, considerando que sempre colheremos o que plantamos... "Uma semente de injustiça produz abundante colheita de castigo, mas uma semente de amor produz infinitos frutos de paz". Texto por Marvel Souza  (Pastor da Comunidade Cristã IPEG)

Feliz dia das mães!

Imagem
"Assim como Maria não foi escolhida por acaso, você, mãe, também não foi. Deus tem um propósito em sua vida e te agraciou para que ele se cumpra"



Texto por Marvel Souza
"A comemoração do "dia das mães" teve seu início nos Estados Unidos em 12 de maio de 1907, por meio da metodista Ana Jarvis,  que desejou homenagear sua mãe que havia falecido a cerca de dois anos. A partir de então, ela se mobilizou para que este dia tornasse um feriado para que todos pudessem também homenagear as suas mães. Ela conseguiu e, em 08 de maio de 1914, foi aprovada a resolução “Joint Resolution Designating the Second Sunday in May as Mother's Day” pelo Congresso Americano, fixando o segundo domingo de maio como o Dia das Mães.
No Brasil, o Presidente Getúlio Vargas, em 1932, a pedido da Federação Brasileira pelo Progresso Feminino, oficializou também o segundo domingo de maio como o Dia das Mães. Tanto nos Estados Unidos, Brasil, como em outros países o Dia das Mães tinha como …

O Legado divino de Jesus

Imagem
"Foi do querer de Deus em sua bondade e sabedoria revelar-se a si mesmo e tornar notório o mistério de sua vontade (Ef 1:9), por intermédio do qual, os homens passam a ter acesso ao Soberano, tornando-se herdeiros e co-herdeiros das riquezas celestiais e mais que isso, da natureza divina (2Pe 1:4). Através da revelação de Jesus à humanidade, o Deus que habitava em imarcescível glória passa a viver uma vida simples, sentindo as mesmas tentações (Mt 4:1-11 ), privações (Mt 8:20) e decepções (Lc 22:48) que o homem, humilhando-se até a morte e morte de cruz (Fp 2:8). O glorioso propósito de Deus torna-se cada vez mais real culminando com a morte de Cristo e reafirmando-se com a sua ressurreição. O mistério da piedade se consuma com a ascensão: “Aquele que foi manifesto na carne foi justificado em espírito, contemplado por anjos, pregado entre os gentios, crido no mundo, recebido na glória” (1Tm 3:16)".

Texto por Marvel Souza  (Pastor da Comunidade Cristã IPEG) Versão Bíblica uti…